domingo, 24 de agosto de 2008

Spore Conta a Evolução Humana

G1 jogou versão final do jogo, que chega às lojas brasileiras em 5 de setembro. Jogador vira 'Deus' e leva criaturas da fase celular até a conquista espacial.

Em "SimCity" (1989) você criava e adminstrava uma cidade. Em "The sims" (2000) a tarefa era dar vida a uma família e tomar conta de suas atividades diárias. Em "Spore", as idéias do designer Will Wright estão alguns anos-luz adiante: você cria um ser unicelular e acompanha sua evolução até desbravar novos planetas e conquistar o espaço.

O "simulador de universo" do estúdio Maxis e da produtora Electronic Arts será lançado em 5 de setembro para PC e Mac, e terá versões adaptadas para iPhone, o portátil Nintendo DS e telefones celulares.

O G1 jogou a versão final de "Spore", que será lançado em português, e detalha a seguir cada etapa da "evolução humana" na versão das criaturas "bizarras".

Célula - "Spore" vira "Pac-Man". Você comanda um ser unicelular sem muitos atributos - é possível criar olhos, bocas e até algum flagelo para locomoção, usando o editor de criaturas. Conforme luta pela sobrevivência no fundo do mar, comendo seres menores e fugindo dos maiores, você ganha pontos de "DNA", que podem ser usados para comprar novos membros para a criatura.

Na fase celular vale a regra básica de sobrevivência: ataque os menores, fuja dos maiores.
O ser unicelular pode ser herbívoro ou carnívoro e não exige muito esforço para sobreviver: basta usar as setas do teclado para movimentar a criatura. As espécies de inimigos variam a cada novo jogo - vão de herbívoros rodeados de esporas até carnívoros que deixam uma trilha de veneno no caminho.

Criatura - "Spore" vira "Diablo". Depois de conseguir o nível necessário de material genético para ganhar um cérebro, desenvolver pernas e poder conquistar o ambiente terrestre, sua criatura deixa o oceano e passa a habitar uma ilha.
Depois de ganhar um cérebro a capacidade de andar, sua criatura deve proteger o ninho e decidir se vai ser amiga ou inimiga das criaturas que moram ao redor.
Agora as relações sociais ficam tensas. Você vai decidir entre a abordagem amigável ou a hostil para sobreviver na ilha que já tem outros moradores - geralmente mais fortes. Cante para conquistar amizades, lance veneno ou ataque com mordidas (dependendo dos membros de sua criatura) para tentar derrotar inimigos.

Tribo - "Spore" vira "Age of empires". Você pode controlar individualmente cada criatura, atribuindo tarefas específicas a cada uma delas, como colher frutas ou pescar. Vão surgir outras tribos, que podem ser neutras, amigas ou inimigas. 
A união faz a força na etapa tribal: o espírito de coletividade é fundamental nos rituais e nas tarefas cotidianas como colheita de frutas e pescaria.
Sua tribo começa pequena, e pode crescer com o acréscimo de novas unidades, como barraca de armas ou de cornetas. O confronto na fase tribal ganha novas proporções, já que tem início o combate entre exércitos.

Civilização - "Spore" vira "Civilization". O próximo passo na evolução é estratégico. Você vai traçar o perfil de seu povo, que pode ter base econômica, religiosa ou militar.
Ao atingir o nível de civilização, 'Spore' se assemelha a jogos como 'Civilization' - gerenciamento de recursos, diplomacia e estratégia acompanham a evolução das criaturas.
Essas escolhas vão afetar a maneira pela qual sua civilização se relaciona com os vizinhos. Se optar pelo perfil militar, suas criaturas vão depender dos ataques para conquistar outros povos e garantir sua sobrevivência.

A religião permite colonizar "infiéis" com o uso de missionários, e a aposta na economia permite que o comércio desenvolva o povoado até chegar ao próximo estágio.

Espaço - "Spore" vira "Star Wars". Se no começo do jogo você comandava um ser unicelular sem cérebro, agora você é o maestro de um império dotado de tecnologia espacial. Construa sua nave e saia em busca da conquista de novos mundos.
O espaço é o limite de 'Spore'. Na última, e praticamente infinita, etapa do jogo, você se transforma em um capitão de nave espacial que desbrava novos planetas, descobre relíquias e coloniza estrangeiros.
Como piloto, você vai encontrar relíquias em planetas desconhecidos, novas espécies viajando pelo espaço e até acumular medalhas por suas conquistas. O universo deixa a impressão de ser infinito - com incontáveis sistemas, cada um com seus planetas.

Mas a fase espacial de "Spore" não se limita à brincadeira de naves. Existem planetas quentes demais, outros frios demais, e cabe a você aplicar as tecnologias necessárias para recuperar esses locais e eventualmente expandir seu legado no universo do simulador de vida mais audacioso que o mundo dos games já viu.
Fonte: OSimBR

0 Comentários:

Creative Commons License
Proibida a cópia total e/ou parcial do conteúdo deste site/blog.
© 2007-2009 The Sims News. Todos os direitos reservados.
© 2009 Electronic Arts Inc. Todos os direitos reservados.

Home | Sites Oficiais | Wallpapers | Orkut | Contato | Notícias em Tempo Real!
Add aos Favoritos